Hello pessoal,

 Durante cerca 15 dias tive em mãos esta máquina fotográfica compacta da Canon. Foi perfeito porque coincidiu com a nossa vagem a Paris, e assim tínhamos um bom suporte fotográfico :) Venho agora dar-vos a minha opinião como utilizadora comum. Mas antes disso apresento-vos a câmara, pelos olhos da Canon.



O que a marca diz...

 Com um sensor tipo 1,0, objetiva brilhante f/1,8-2,8 Canon e processamento DIGIC 7 superior, esta câmara compacta com sensor de grandes dimensões de tamanho de bolso oferece criatividade semelhante às DSLR tanto em fotografias como em filmes Full HD. 
 Desfrute de imagens vívidas e nítidas em quaisquer condições, graças ao HS System, que combina um sensor CMOS de 20,1 megapixels com retroiluminação de tipo 1,0 com a superior potência de processamento do DIGIC 7. 

 As lentes da Canon com uma precisão brilhante, com objetivas f/1,8-2,8, zoom ótico de 4,2x, 24 mm, e ISO de até 12 800, garantem capturas fantásticas em qualquer situação. Capte fotografias com uma nitidez fantástica e filmes estáveis graças ao Estabilizador Ótico de Imagem inteligente de quatro pontos com tecnologia de IS de deteção dupla. 
 Capte jpegs de alta qualidade em condições de pouca luz graças ao processamento DIGIC 7 melhorado e desfrute da correção da difração e da função Auto Lighting Optimizer (Otimizar Luz Automática) na câmara semelhantes às EOS. 
 Ligue instantaneamente a sua câmara a um dispositivo inteligente compatível com apenas um toque com o NFC dinâmico e desfrute da partilha rápida e fácil sem fios de fotografias e filmes através da aplicação Camera Connect da Canon; ou partilhe numa HDTV através da Canon Connect Station CS100.
 Suporte de RAW: Desfrute da integração perfeita com o fluxo de trabalho EOS graças aos estilos de imagem e à captação em RAW de 14 bits. Conversão na câmara: O processamento de imagens RAW na câmara garante a melhor qualidade possível para partilhar fora de casa

 Estas são apenas alguns dos pontos fortes que marca numera, mas acho que é suficiente para vos passar a mensagem da Canon. Se quiserem mais detalhes e especificações podem consultar aqui.

O que eu acho...

 Ficámos super entusiasmados quando recebemos a câmara. O tamanho, o acabamento, o ecrã táctil, a conectividade... coisas sobre as quais já tínhamos lido mas ficámos muito felizes de constatar que não era publicidade a mais.
 Dado que a Joana tem a sua mega xixa Canon 760 D, fiquei eu a utilizar esta pequena. Mas de facto só em tamanho é pequena, porque o potencial é enorme. Assim que cheguei a casa com ela, não teve 5 segundos fora da caixa sem o Paulo experimentar. Ele, que já só usa o telemóvel para tirar fotos, só fazia "oh" "wow" "niiiice" "coool". Mais uma vez primeira impressão muito positiva.



 É compacta e leve (105,5 x 60,9 x 42,0 mm, com aproximadamente 319g), com um acabamento rugoso, o que fornece uma pega estável. Cabe facilmente no bolso do casaco para estar sempre à mão (foi por onde andou na viagem de Paris quando estava em cenário extremamente fotográfico). Tem os tais 20,1 mega pixels, que são bem acompanhados de um sensor CMOS de grandes dimensões e um poderoso processamento DIGIC. Não esquecendo que faço um uso quase leigo, aproveitei e muito para ir brincando com o modo manual. É muito intuitiva (por exemplo, quando uso a 1200 D ou a 760 D ando sempre às turras de como alterar a abertura e o obturador), o control rig e o ecrã táctil facilitam bastante a sua configuração. A rotação do ecrã é muito útil em situações como vlogs ou selfies de grupo (tirámos dezenas), e ainda naquelas fotos que só se conseguem de ângulos estranhos.




 Utilizei-a 3 dias e nunca carreguei, só no último dia reduziu um traço na bateria. Tirei 453 fotografias(sim, eu sei que foram poucas) e filmámos 2 vídeos em full HD (tínhamos a ideia de fazer vlog mas decidimos que era mais fixe aproveitarmos a viagem XD). Faz 8fps, o que já dá para fazer algumas coisas engraçadas e tem ISO que se estende até aos 12800 - isto para mim traduz-se em fotos com muito grão porque ainda não consigo ajustar, mas reconheço o seu potencial. 

 Deixo-vos algumas das fotos da viagem, sem edição, para terem uma ideia do que podem captar com esta máquina.








 Resumindo: uma excelente opção para quem quer uma máquina compacta, mantendo qualidade de imagem e video. Aconselho para trabalho de blog no dia-a-dia. Cá por casa ponderamos seriamente um investimento numa destas pequenas! A título de curiosidade, está com desconto de 15% na Worten (é de aproveitar que vai para os 699 € habitualmente).


Kiss kiss,
Catarina R.
Olá pessoal,

 Já tinha partilhado com vocês a minha curiosidade com as novas paletas da Catrice. Eliminaram a colecção das Absolute, que traziam 6 tons cada uma, e posso vos dizer que eram muito boas. Mas como substituição, vieram as The Precious Collection, cada uma com 9 cores.

 Nas últimas semanas apenas tenho utilizado a Copper Collection e hoje consigo vos dar a minha opinião mais aprofundada.



 O que a marca diz: "Tons que combinam. A tendência de contorno chegou aos olhos! Nove sombras em pó alinhadas, de elevada pigmentação e de longa duração. Inclui um tom mate de contorno e um iluminador para garantir contornos perfeitos nos olhos. Graças à combinação das diferentes cores, a paleta oferece várias opções para criar maquilhagens de olhos deslumbrantes."


 A minha opinião: O facto de trazer tantos tons numa embalagem que cabe dentro da minha mão é simplesmente extraordinário, é super amiga de viagens, mas é preciso ter alguma atenção com a embalagem, que é de plástico. 
 A selecção de cores está bem escolhida, embora eu acrescenta-se um tom de efeito matte, mas a verdade é que esta paleta serve perfeitamente para uma maquilhagem completa. Todos os tons têm acabamento brilhante, uns mais intensos que outros, mas todas eles são macios e pigmentados. Tendo em conta a textura deles, escusado será referir que são sombras sombras muito fáceis de trabalhar.
A duração delas também é bastante boa, eu tenho tendência a maquilhar-me entre as 10h e as 11h e por volta da 1h ainda tenho a maquilhagem quase intacta. Tenham em conta que eu nunca dispenso uma base para sombras, como por exemplo, o primer do O Boticário ou a color tatto da Maybelline.



 Quantidade: 10 gramas.

 Validade: 24 meses.

 Preço: 5,69€.


 Local de compra: Well's e @Cosmetics.

 Prós:
- Relação quantidade-preço;
- Textura muito macia;
- Todos os tons são pigmentados;
- Fáceis de trabalhar;
- Muito versátil;
- Travel friendly.

 Contras:
- Não tem tons matte.

 Recomendo? Sem dúvida, é uma excelente paleta para o dia-a-dia. Podem sentir falta de um ou outro tom matte, mas mesmo assim, não vão ficar desiludidas.

 Já conheciam estas novas paletas da Catrice?

Beijinhos,
Joana R.


Por cá somos fãs do Netflix desde que chegou a Portugal. No primeiro mês quase que estávamos para desistir, porque tinhamos a maioria do conteúdo na nossa cloud. Mas dado que o conteúdo parecia escolhido para nós, desde os blockbuster a que não fugimos, passando pelos documentários ou pelo os clássicos, decidimos manter o serviço, e ainda bem. Temos mais conteúdo do que conseguimos ver, desde o mais popular ao fora da margem.

Hoje, tarde de domingo chuvosa, o Alexandre ficou nos avós (estavam a morrer de saudades, estiveram 3 dias fora), aproveitámos para nos aninhar e ver "filmes de domingo à tarde" como diz o Paulo. Hoje enveredámos pelos cenários de catástrofe, quase apocalípticos.




Em português, O Dia Depois de Amanhã, um climatologista Jack Hall (o conhecido Dennis Quaid) tenta alertar o mundo para uma possível Idade do Gelo quando de repente o processo de mudança climatológico chega mais cedo do que o esperado. Vê-se na necessidade de atravessar a América do Norte coberto por vários metros de neve, para alcançar o seu filho. Ação, aventura, drama, compotente cientifica e atual. Perfeito para ver no conforto do sofá a beber um chá quente. Classificação de 6,4 no IMDB.




Detonação foi a traduçã portuguesa. Absurda na minha perspectiva... trata-se de uma série de acontecimentos cataclismos, na iminência da destruição do planeta Terra como o conhecemos, devido ao núcleo do mesmo ter parado de girar. Uma equipa de cientistas terá de chegar até ao centro da Terra e resolver o problema. Uma série de peripécias durante o filme, conta com caras conhecidas como a Hilary Swank e Aaron Eckhart. Mais uma vez muita acção, aventura, muita componente tecnológica à mistura (não ver com alguém com conhecimento básico de física ao lado, vai passar o tempo a criticar tudo), drama, está classificado como 5,4 no IMDB.




Não poderia deixar de faltar um cenário com zombies. Este é dos meus preferidos porque os zombies são mega rápidos, mesmo! Bem como a sua transformação. Acompanhamos o Brad Pitt, que faz de Gerry Lane, na busca da origem do surto zombie de forma a tentar arranjar uma solução para o problema. Muitas peripécias, o amor e preocupação pela família sempre presente, é um filme com tudo o que os anteriores apresentam, não tanto tecnológico mas muito interessante a componente patológica no filme. Com uma classificação de 7 no IMDB.

Estas sugestões são válidas para qualquer dia de chuva e não só domingos! :)

Kiss kiss,
Catarina R.


Hello pessoal,

Já tiveram oportunidade de ver as novidades Primavera-Verão da Catrice? São muitas mas infelizmente não chegaram todas a Portugal. Seleccionámos as nossas preferidas para vos mostrar e falar um pouco delas. Estamos a testar todos os produtos que vos vamos apresentar, e dentro em breve sairão primeiras impressões e reviews dos mesmos.



The Collection Eyeshadow Palette

Estávamos mortinhas por testar estas paletas. Já apareciam nas redes sociais no meio internacional há algum tempo, com swatches e looks de fazerem os deleites de quem adora estes tons como nós. São quatro paletas com nove sombras em pó, de elevada pigmentação e de longa duração - cada uma incluindo um tom mate de contorno e iluminador. Isto pelo P.V.P de 5,59 €. São elas a ReNude My Style, Blossom ´N Roses, The Must-Have Matts, Metallux. Os nomes denunciam claramente as cores que dominam cada paleta. Estamos a testar esta e gostámos tanto que não sei se vamos resistir às outras três :)




Glam & Doll - Sculpt & Volume Mascara

É um twist da já conhecida Glam & Doll (tive uma que adorei e infelizmente roubaram-ma do cacifo do trabalho enquanto tomava banho...buuuahh). Esta edição promete definir cada pestana e simultaneamente um volume XXXL com uma textura preta excelente curvatura. O P.V.P. de 4,59 €.




Lip Cushion

Um gloss cremoso em seis tons, com um aplicador em esponja. Tem um acabamento brilhante e promete ser muito nutritivo, graças ao óleo de abacate na sua composição. Estamos a usar o 020 Better Make a Mauve, um tom nude (coisa que nós temos pouco não é?). Existem também o 010 Rather Be At Coachella, 030 Coraline´s Crush, 040 Absolute Razz´Berry, 050 A Little SoulFruit e 060 What Happens After Midnight...



Instant Lipstick Mattifier

Mais um dos artigos que estávamos mesmo à espera de lhe por as mãos em cima e aplicar nos lábios... Matt Is More. Com tendência dominante dos batons mate, quem já não pensou que era mesmo fixe que aquele baton brilhante fosse mate? Podem experimentar utilizado este gel, aplicando por cima do baton. Promete um revestimento mate e aveludado e permite aumentar a durabilidade da cor. Já está em uso e em breve mostramos alguns resultados ;)




Ombré Two Tone

Esta ideia do efeito no ombré nos lábios é fantástica... já muitas make-up artist o fazem nos seus looks artísticos mas para o dia-a-dia não é muito prático. A Catrice arranjou solução para isso, um dois em um, com tons que se complementam. O P.V.P. é 5,69 € (bem mais acessível que outros já conhecidos), e são o 010 Rockabily Rosewood, 020 Nude York City Style, 030 Grapedation Nude, 040 Not expired yet, 050 Please Tell Rosy, 060 Bloody Vampire Kiss. A sua textura é cremosa e também apostam na hidratação, com óleo de argão na sua composição.

Estas são alguns produtos fabulosos que podem encontrar na gama permanente da Catrice. Espreitem já nas Lojas da @cosmetics todas as novidades!


Kiss kiss,
Catarina R.




Novidades Catrice

by on March 26, 2017
Hello pessoal, Já tiveram oportunidade de ver as novidades Primavera-Verão da Catrice? São muitas mas infelizmente não chegaram todas a ...


O Alexandre em Paris ganhou um novo sentido de independência. Queria sempre andar sozinho, sem dar a mão. Atitude que se manteve por terras Lusas, embora tentemos combatê-lo desde o início quando não há segurança. Mas não foi esta a única mudança que Paris trouxe... parece que as birras estão à espreita, bem como um feitiozinho manhoso...

Há dias que embirra que não quer comer. E não quer, faz birra, tenta pular da cadeira fora e refila até mais não... uns dias por sono, outros escapa-me o porquê. De repente decidiu que era giro atirar com a comida ao chã. Ou um brinquedo que tem na mão. Alguém me explica onde raio é que eles vão buscar estas ideias? 

Enfim, estamos aqui a tentar arranjar estratégias entre os dois para lidar com esta nova fase mas não tem sido fácil. Mães, pais, avós, tios que nos seguem, alguma sugestão? São todas bem-vindas :)
 
Olá pessoal,

 Foi ontem que passámos o final de tarde na Hípica de Oeiras na companhia do Lidl e de algumas caras conhecidas. Embora tenha sido o dia do pai, este foi um momento dedicado a todos, principalmente às crianças, que tiveram a oportunidade de ter um contacto mais próximo com animais da quinta.



 E porquê animais da quinta? Porque a partir de hoje, até dia 4 Junho, vão estar disponíveis nas lojas Lidl os Amigos da Quinta, uma colecção de peluches e cartas autocolantes.

 Esta colecção vai funcionar como as anteriores da marca, por cada 10€ em compras receberão uma saqueta com uma carta e um ponto. São 36 cartas para colecionar num álbum (inclui um livro sobre a vida dos animais) que poderão adquirir nas lojas. Depois de juntarem 6 ou 14 pontos, podem trocá-los por um peluche (dependendo dos pontos, irão pagar pelo peluche entre 2,99€ a 9,99€). Eu sou suspeita, mas estes peluches são mega amorosos e estou perdida de amores pelo cão, eh eh.

 No que toca ao evento, foi maravilhoso, principalmente para o Alexandre, que teve toda uma experiência com estes animais. Teve oportunidade de andar a cavalo, alimentar cavalos, póneis e até cabras. O rapaz estava maravilhado e ainda mais radiantes devem ter ficado os bichanos que encheram bem a barriguinha à mão dele. 
 Deixo-vos com algumas fotografias desta tarde algo ventosa, mas ainda assim fenomenal.






 O que acharam dos peluches? Estão a planear juntar pontos para algum? Digo-vos já que o Alex adorou o cavalo e não o larga!

Beijinhos,
Joana Rodrigues

Lidl- Amigos da Quinta

by on March 20, 2017
Olá pessoal,  Foi ontem que passámos o final de tarde na Hípica de Oeiras na companhia do Lidl e de algumas caras conhecidas. Embora t...
Hello pessoal,

Como prenda de aniversário o Paulo ofereceu-me uma escapadinha de 2 dias, sem saber qual o destino a ir. Não foi totalmente surpresa, porque dado que agora somos três, era necessário organizar roupa e comida para o Alexandre (departamento só meu... o Paulo é muito despreocupado e claramente o miúdo iria andar de pijama).

A saída de casa estava a ser muito tranquila, sem pressas ou horários. De repente começa o Paulo a stressar, começo eu e acabo por me esquecer de dois artigos fundamentais: fraldas (sim, só levava 4 na bolsa do dia-a-dia) e o biberão para água ou leite. Lá fizemos uma mini paragem no hiper ao pé de casa e seguimos viagem.


Primeira paragem: Évora para almoçar... sushi!

O ano passado fomos almoçar sushi no meu aniversário, por isso o Paulo pensou em antecipar esse detalhe e almoçámos num "all you can eat" buffet. Chegámos com 1 hora ainda para almoçar, mas a oferta do sushi propriamente dito já não era muita e fresca. Mas comi todo e mais algum sashimi de salmão disponível (adoro e acho que acabo por dar despeja ao restaurante...), nigiri e umas adaptações de california rolls, e uns salteados de carne e legumes. O Alexandre experimentou as noodles e quis usar pauzinhos. É com muito orgulho que digo que teve sucesso uma vez :D

Chegámos ao Monte do Caneiro e com sol!

Seguimos viagem e chegámos ao local da nossa estadia, o Monte do Caneiro, perto da antiga aldeia da Luz (agora submersa pelo Guadiana). Um monte de turismo rural, daqueles tipicamente alentejanos, com muita bicharada, espaço amplos e um casal de caseiros muito simpático. Ficámos no quarto Guadiana com vista para o rio que o baptiza, muito confortáveis, só lamento as grades na janela que não deixavam apreciar a vista. Bem, mais uma razão para a aproveitar do exterior. Apanhámos cerca de uma hora de luz, com uma temperatura muito agradável, e aproveitei para experimentar tirar umas fotos em manual com a antiga Canon da Joana. Claro está que estão uma valente bodega mas ainda assim há uma discreta melhoria (ou não).





Jantámos na Adega Velha, um dos favoritos restaurantes em Mourão, e ao som dos cantares alentejanos, improvisados por alguns dos clientes ao balcão. O Paulo tem razão quando diz... daqui a 30 anos, terão a mesma sorte de jantar por lá e ouvir os cantares? Mas adiante, nós ouvimos, enquanto saboreávamos um cozido de grão com carnes seguida de uma encharcada para adocicar o paladar (jantámos os 3 por pouco mais de 20 euros, cozinha tradicional alentejana). O Alexandre revelou-se muito rabugento e pouco convencido em deixar os papás jantarem, mas prontificou-se muito rapidamente em ir para o colo da cozinheira conhecer os recantos do restaurante (se fosse ao ano atrás ficaria aterrorizada com a ideia, agora muito mais tranquila).

O B-Day: os espanhóis vs os alentejanos

O dia de anos começou com um pequeno-almoço típico da região, com bolo caseiro, pão alentejano, paio, queijo... enfim. Até o Alexandre se regalou com uma fatia de pão com queijo. Depois de barriga aviada, seguimos para Espanha em direcção a Jerez de Los Caballeros. Os espanhóis batem-nos quanto ao número e tamanho de igrejas em cidades pequenas. Apenas com alguns metros de distância estão a Igreja de São Miguel e a Igreja de São Bartolomeu, que infelizmente não consegui visitar. Conduzir na cidade é um stress, são ruelas apertadas, e nota-se bem que o pessoal conduz com demasiada despreocupação, pois não vimos um carro sem uma moça. Se calhar por isso o espanhol que estava estacionado ao nosso lado decidiu baptizar o nosso VW com um risco modesto... Foi o pior do dia. O melhor foi o restaurante. Almoçámos numa... igreja! Sim, no restaurante La Ermita, que era uma antiga igreja. Manteve alguns dos frescos e o altar (que não consegui perceber se era o original restaurado ou não). Até a ementa é apelidada de La Biblia. As plumas de porco preto estavam divinas ;)



Ainda passeámos um pouco por Espanha, mas como a chuva parecia estar sempre ao virar da esquina, regressámos ao nosso bom Portugal. Claro está que atestámos o carro (incrível como à mesma distância da fronteira encontramos uma diferença de 20 cêntimos por litro).



Com o Alexandre a dormir no regresso, apreciámos um pôr-do-sol um pouco gelado no alpendre a conversar sobre a vida...e a escolher onde ir jantar. O Paulo usa muito o Google, e escolheu o restaurante Sabores de Monsaraz. A anfitriã e cozinheira D. Isabel, é uma alentejana calorosa que nos recebeu de braços abertos. Preparou um banquete de sabores, desde os queijinhos da entrada, passando pelos tenros medalhões de porco preto, ficámos fãs. Perdi a cabeça e decidi acompanhar o jantar com um copo de vinho, sabendo que não poderia amamentar claro (e o Alexandre nem acordou por isso foi tranquilo). A D. Isabel foi muito atenciosa para com o nosso pequeno e ainda nos deu uns bons momentos de conversa. Um sítio que sem dúvida recomendamos a quem estiver para aqueles lados! 



Terminámos o dia exaustos de tanto passear e comer, mas felizes.

E acabou... podemos repetir?

No último dia aproveitámos um pouco mais a propriedade, para brincar com o Alexandre e vê-lo a explorar, brincar. Fascinado com os porcos, as galinhas, os gatos... tudo o que era ser vivo que mexia! Vá, nem as plantas escaparam. Mas infelizmente tivemos que deixar a calmaria do Monte do Caneiro para regressar à correria da cidade.



Antes de seguir viagem, aproveitámos para quase atolar o carro na antiga estrada de acesso à aldeia da Luz, almoçar no Centro Náutico de Monsaraz (espaço agradável já nosso conhecido de viagens a dois no passado) e ver a Barragem do Alqueva. O regresso fez-se com algumas paragens mas soube tão bem chegar a casa e adormecer o Alexandre tranquilamente no sofá. É bom passear mas é tão bom regressar a casa!






E foi este o meu aniversário. Sem festas ou ajuntamentos (isso virá depois), com os meus dois amores :)
Olá pessoal,

 Para quem quer fugir um pouco à rotina e fazer algo diferente, tenho uma recomendação a dar-vos. Suponho que muitos de vocês não tenham o hábito de ir a peças de teatro, estou certa? Eu sou uma dessas pessoas, infelizmente, pois a verdade é que adoro e muitas das vezes nem sequer ponho essa opção "na mesa", mas isso vai mudar!

 No entanto, chega de divagar e vamos ao que interessa. À umas semanas fui com a Catarina até ao Teatro da Trindade ver a Avenida Q e não podia deixar de sugerir aqui no blog.





 Este musical está disponível até dia 2 de Abril aos Domingos às 16H30 e de Quarta-feira a Sábado às 21H30. Os bilhetes rondam os 12€ e os 18€ e valem cada cêntimo, são 100 minutos de sorrisos rasgados e altas gargalhadas.

 Não quero alongar muito mais, para não estragar a surpresa, mas aqui vai a sinopse para terem uma ideia do tema:





 "AVENIDA Q é o musical mais estúpido e genial de todos os tempos - uma Rua Sésamo em esteróides, que junta à estética Muppets uma linguagem tão adulta, que só funciona mesmo porque a vida é uma longa marcha de tédio em direção à campa. Ah, e porque as músicas são bestiais.

A história acompanha LUÍS, um recém-licenciado cheio de esperanças, PAULA (a porca), FÉLIX (o gay no armário) e TREKKIE (o tarado) entre outros. Juntos, tentam encontrar um propósito na vida e falam sobre os temas existenciais que nos afetam a todos, num espetáculo inovador que mudou a Broadway e apaixonou os espectadores."



 E fica a sugestão de um programa divertido para fazer em família ou com amigos :)
 Já viram a peça?
Beijinhos,
Joana R.
Hello pessoal,

 Existem inúmeras plataformas online que nos ajudam a escolher um hotel, uma hostel, uma pensão, quando vamos viajar. Algumas oferecem descontos, promoções mas não muito mais além disso.

 A Wanup promete revolucionar a forma como procuramos a nossa estadia e nos relacionamos com o local onde vamos ficar. É um clube de fidelização hoteleiro, fundado em Espanha pela família Vallet, que oferece os melhores preços e um programa de benefícios que se dividi em três sistemas: benefícios no destino como o upgrade de quarto; experiências personalizadas para nós e travel cash, em que acumulamos até 6% do valor da reserva, podendo descontar na próxima ou acumular. Os benefícios aumentam à medida que subimos de categoria, de acordo com o número de noites que vamos reservando.



 Atualmente, a Wanup detém 10 parceiros em Portugal e mais de 400 espalhados por 15 países. Através da plataforma, facilmente pudemos escolher um resort para umas mini férias em família, programar uma escapadinha romântica a 2, ou agendar um fim-de-semana com os amigos.  O objectivo é uma oferta vasta com uma gama de preços competitiva e ajustada à realidade e orçamento da nossa viagem. E para isso, começam por nos oferecer 10 euros em travel cash, que podem descontar logo na vossa primeira reserva.




 Fomos conhecer a Wanup num dos seus parceiros, o Hotel 1908 no Intendente, Lisboa. Espaço com uma decoração fantástica, com um restaurante aliado o Infame, bem situado no centro de Lisboa. Tivemos a oportunidade de conversar diretamente com os representantes da Wanup, em particular com Natalie Battle, a Brand Director, que nos apresentou o conceito e os ideais por detrás deste sistema de fidelização. Foi uma tarde muito agradável, em boa companhia. Se tiverem oportunidade, aproveitem para beber um copo ou jantar no Infame, vale bem a pena para conhecer o espaço e o atendimento é muito agradável.

 Esperamos que façam boas viagens e que a Wanup vos ajude a encontrar o sítio ideal para a vossa estadia! Ficam mais umas fotos do evento e do espaço.



A libelinha vermelha gigante que ocupa quase toda a parede, de Bordalo II







A Joana, girísima para variar



Super atentas à apresentação


Wanup girls, com Natalie Battle (brand director)
Kiss kiss,
Catarina R.


Olá pessoal,

 Quem segue o nosso canal já teve oportunidade de ver uns produtos da Avon em acção (caso contrário, cliquem aqui), que recebemos num evento da marca na semana passada.


uma linha de produtos com imensa variedade e tons

Este evento deu-se para a apresentação de uma nova linha de maquilhagem, Mark, desenvolvida para uma mulher criativa e sem restrições ou guias. Promete tons vibrantes e opacos assim como diferentes texturas.

podem vir todos lá para casa... começando pelo packging e terminado nas cores...wow!

 A embaixadora desta nova gama é a Carolina Torres, que se juntou a nós para um final de tarde inspirador no Village Underground em Lisboa. Contámos com a presença de várias caras conhecidas no mundo da televisão e da blogosfera, e também com a Tamara Alves, que pintou um mural no decorrer do evento. Escusado será dizer que foi um bom momento, com muita conversa e maquilhagem à mistura.

a Tamara a deixar a sua marca :)

 Em relação à linha, já se encontra nos catálogos, com preços muito apelativos e uma vasta gama de produtos para lábios, olhos, rosto e unhas. Recomendo vivamente a máscara Spectralash, os batons e os lápis sombras. Os rosas e os vermelhos dominam os produtos labiais. Já para os olhos e para as unhas existe uma paleta de cores maior.

make olhos e lábios com os produtos da nova colecção, como podem ver a máscara é fantástica, cor não é um problema aqui

Fiquei muito curiosa com estas novidades e brevemente irei aprofundar mais o assunto. E vocês? Já conheceram esta nova linha?



Beijinhos,

Joana Rodrigues