Primerias impressões: Good Bye Yellow by Schwarzkcopf

/ May 16, 2018
Olá pessoal,

 Os últimos anos têm sido agressivos com o meu cabelo. Voltei a pintar em 2016, quando finalmente tinha conseguido ter todo o meu cabelo com a cor original, mas deu-me na cabeça que queria ter um ombré vermelho e assim foi... Depois de muitos meses a tentar várias tintas, consegui o tom correcto, mas o vermelho exige tanto cuidado e trabalho, que decidi fazer o ombré tradicional e manter. Mas não é que também é complicado? É que com o tempo o cabelo em vez de ficar mais loiro, fica um amarelo meio alaranjado, e não assenta muito bem. Mas o meu objectivo era não ter que retocar constantemente para não fragilizar o meu cabelo, pois acaba por ficar com muito frizz, muitos cabelos partidos e não fica nada atraente... Então encontrei um artigo para retocar os tons loiros, sem pintar. Este é o Good Bye Yellow da Schwarzkopf.


 Este sistema consiste num champô com pigmentos azuis e violeta que neutralizam os tons amarelos do cabelo. Mas dentro desta gama têm quatro artigos. O meu é o Neutralblonde que é o mais indicado para neutralizar aquele tom alaranjado e voltar a ter aquele loiro mais acinzentado.


 Este é um champô forte, têm de ter cuidado na sua aplicação e existem vários métodos para poderem obter um efeito mais suave ou forte, de acordo com o que vocês querem e o que o vosso cabelo permite nesse momento (os loiros pintados tendem a ser muito frágeis e nem todos podem utilizar tratamentos concentrados, pois pode danificar o fio). Eu como queria obter o máximo deste artigo decidi usar na forma mais concentrada que é, aplicar directamente no cabelo seco durante 5 minutos.

O Antes

O Depois

 As fotografias falam por si... Antes tinha um loiro muito acastanhado com uns leves toques alaranjados e depois ficou um loiro muito mais acizentado e platina. Se danificou o fio? Sim, as minhas pontas ficaram bastante secas e tive de compensar com uma máscara nos dias seguintes para recuperar, mas não chegou perto de ser tão agressivo como descolorar. Ainda assim, é agressivo o suficiente para vos recomendar darem um intervalo de 3/4 semanas entre cada utilização. Mas atenção, refiro-me a utilizar na sua forma pura, se diluírem com a vossa mascara e aplicarem no cabelo molhado, não só o efeito será mais suave como menos agressivo, o que vos permitirá utilizar mais regularmente.

 No que toca a duração, manteve este tom duas semanas, que corresponde à expectativa, já que no site dizem para utilizar 1/2 vezes por semana. O preço é simpático para o tipo produto, custa cerca de 16,90€ que é o preço de um champô normal em marcas profissionais.

 Estas foram as minhas primeiras impressões sobre este artigo, que foram positivas e recomendo a experimentarem se tiverem cabelos loiros. 
 Já conheciam este artigo?

Beijinhos,
Joana R.
Olá pessoal,

 Os últimos anos têm sido agressivos com o meu cabelo. Voltei a pintar em 2016, quando finalmente tinha conseguido ter todo o meu cabelo com a cor original, mas deu-me na cabeça que queria ter um ombré vermelho e assim foi... Depois de muitos meses a tentar várias tintas, consegui o tom correcto, mas o vermelho exige tanto cuidado e trabalho, que decidi fazer o ombré tradicional e manter. Mas não é que também é complicado? É que com o tempo o cabelo em vez de ficar mais loiro, fica um amarelo meio alaranjado, e não assenta muito bem. Mas o meu objectivo era não ter que retocar constantemente para não fragilizar o meu cabelo, pois acaba por ficar com muito frizz, muitos cabelos partidos e não fica nada atraente... Então encontrei um artigo para retocar os tons loiros, sem pintar. Este é o Good Bye Yellow da Schwarzkopf.


 Este sistema consiste num champô com pigmentos azuis e violeta que neutralizam os tons amarelos do cabelo. Mas dentro desta gama têm quatro artigos. O meu é o Neutralblonde que é o mais indicado para neutralizar aquele tom alaranjado e voltar a ter aquele loiro mais acinzentado.


 Este é um champô forte, têm de ter cuidado na sua aplicação e existem vários métodos para poderem obter um efeito mais suave ou forte, de acordo com o que vocês querem e o que o vosso cabelo permite nesse momento (os loiros pintados tendem a ser muito frágeis e nem todos podem utilizar tratamentos concentrados, pois pode danificar o fio). Eu como queria obter o máximo deste artigo decidi usar na forma mais concentrada que é, aplicar directamente no cabelo seco durante 5 minutos.

O Antes

O Depois

 As fotografias falam por si... Antes tinha um loiro muito acastanhado com uns leves toques alaranjados e depois ficou um loiro muito mais acizentado e platina. Se danificou o fio? Sim, as minhas pontas ficaram bastante secas e tive de compensar com uma máscara nos dias seguintes para recuperar, mas não chegou perto de ser tão agressivo como descolorar. Ainda assim, é agressivo o suficiente para vos recomendar darem um intervalo de 3/4 semanas entre cada utilização. Mas atenção, refiro-me a utilizar na sua forma pura, se diluírem com a vossa mascara e aplicarem no cabelo molhado, não só o efeito será mais suave como menos agressivo, o que vos permitirá utilizar mais regularmente.

 No que toca a duração, manteve este tom duas semanas, que corresponde à expectativa, já que no site dizem para utilizar 1/2 vezes por semana. O preço é simpático para o tipo produto, custa cerca de 16,90€ que é o preço de um champô normal em marcas profissionais.

 Estas foram as minhas primeiras impressões sobre este artigo, que foram positivas e recomendo a experimentarem se tiverem cabelos loiros. 
 Já conheciam este artigo?

Beijinhos,
Joana R.
Continue Reading
Olá pessoal,

 Quem segue os nossos Instastories já deve estar a par de dois produtos da Flormar, pelos quais fiquei completamente apaixonada. E isto tem bastante significado, porque tenho experimentado imensas máscaras para pestanas nos últimos anos e as minhas expectativas tornaram-se bastante altas. Agora, claro que vai depender de qual o tipo de pestana que procuram. Procuram volume? Esta não é uma opção para vocês. Mas se procuram pestanas longas e separadas, esta será uma boa opção.




 O primeiro produto que recomendo é o Ultimate Eyes Primer Mascara, que como o nome indica, é um primer. Esta tem uma escova tradicional e uma tonalidade branca. Quando aplicada tinge totalmente as pestanas, deixando-as mais longas. Tem de se ter algum cuidado ao utilizar, porque a escova sai com muito produto e depois torna-se mais difícil de espalhar. O melhor será tirar o excesso e só depois passar nas pestanas.
 Mas o melhor dela é a duração, faz com que qualquer máscara dure muito mais tempo e fiquei pasmada quando depois de umas 7h, ainda tinha as pestanas longas e definidas. Tem um P.V.P. de 10,99€.


 Passamos à OMLashes! uma máscara de alongamento com uma escova diferente do habitual. Tem um formato rectangular longo e fino, e apenas uma das faces tem cerdas, o que permite aplicar nas pestanas inferiores muito mais facilmente que as outras. É muito líquida, mas fácil de aplicar. O efeito é como o prometido, alonga, separa e dá alguma curvatura. No que toca a duração, sem o primer, a tonalidade dura o dia todo, mas vai perdendo alongamento ao longo do dia. Tem um P.V.P. de 10,99€.

 De seguida ficam umas fotografias que mostram o antes e o depois da aplicação destas máscaras.


 Na realidade, o que me fascinou foi mesmo a combinação destes dois. O primer recomendo a qualquer pessoa, e o OMLashes recomendo a quem procura alongamento.

 Qual a vossa máscara favorita no momento?

Beijinhos,
Joana R.
Olá pessoal,

 Este ano ainda não vos mostrei muitos outfits do dia, aliás, apenas vos mostrei conjuntos que usei no final de 2017. Está na hora de mudar isso, e no feriado, embora tenha ido trabalhar, organizei a minha agenda para conseguir fotografar o look do dia.
 Já sabem que não sou de caprichar muito, muito menos em dias de trabalho, portanto, deixo-vos as fotografias de um conjunto bem casual e confortável.




 Mochila: H&M
Óculos de sol: WE da Well's
Casaco: Lidl Let's Denim by Heidi Klum
T-shirt: Primark
Calças: Lidl Let's Denim by Heidi Hlum
Ténis: Adidas

 Queria dar enfase aos artigos do Lild, porque embora a gama Let's Denim não esteja nas lojas neste exacto momento, estão constantemente a aparecer e a qualidade destes dois artigos é impressionante. Conseguem duas peças de ganga resistente e com bom aspecto por menos de 18€ cada uma.

 O que acharam do conjunto?

Beijinhos,
Joana R.
Olá pessoal,

 Bem-vindos a mais um cinema às sextas, vocês se calhar já vão estranhar, mas trago-vos novamente um filme que adorei (Ou ando numa maré de sorte ou não sei, mas juro que se não tivesse achado piada eu diria sem hesitar).

Créditos

  Hoje venho fala do remake do Tomb Raider, que eu andava em pulgas para ver desde o primeiro trailer. 
 Alguns podem estranhar a substituição da Angelina e até pode ser o ponto fulcral para já não apreciarem o filme, mas para mim foi ao contrário, pois eu adoro a Alicia e quando soube que ela ia ser a nova Lara, para mim fez todo o sentido. Para quem não aprecia o mundo dos jogos, desde 2013 que tem saído uma nova saga da Lara Croft, inspirada na sua transformação em "tomb raider". Eu sou fã dos jogos e adoro as histórias que cada um tem por trás. Ora bem, quem já tiver jogado estes mais recentes e tiver visto o filme, vai perceber as parecenças, até a Alicia tem uma vibe muito equiparável à lara do jogo.
 Não quero desvendar muitos detalhes do filme, pois sendo um Tomb Raider, acaba por ser bastante previsível, mas a história está bem contruída, bem representada e muito envolvente. Fiquei muito impressionada com os efeitos especiais e com a performance da actriz, que, pelo que soube, teve treinos intensivos para adequar o seu físico ao da personagem.

 Deixo-vos com o trailer...


 No ImDb foi avaliado com 6,7/10 ⭐ Mas eu dou um 7,8 bem sólido!

 Já viram o filme? O que acharam?

Beijinhos,
Joana R.

Cinema às Sextas: Tomb Raider

by on April 27, 2018
Olá pessoal,  Bem-vindos a mais um cinema às sextas , vocês se calhar já vão estranhar, mas trago-vos novamente um filme que adorei (Ou ...
 
primeiro dia de escolinha

 
 Há um ano atrás ele estava em casa connosco. Os dias eram divididos entre os meus turnos e o trabalho do pai. A certa altura, com muita ajuda da avó paterna. Até que chegou o dia em que isso mudou.
 
 Eu troquei de emprego (leia-se na minha profissão que mudei de serviço), algo que ambicionava há muito tempo mas que exigiu mudanças na rotina. Passei a ter fins de semana em casa e a trabalhar 8 horas entre as 8h e as 20h. Ah, e feriados em casa também. Não é que procurasse este horário fixo mas é simplesmente maravilhoso poder ter uma vida dita “normal”. A juntar a esta mudança, o Paulo recebeu a notícia que no prazo de uma semana seria finalmente intervencionado às suas costas. Ora de repente, o principal cuidador do Alex na minha ausência estaria "inop" durante 1 mês pelo menos, e uma solução era necessária com urgência.
 Na semana em que decorreu a cirurgia (já agora, correu tudo bem e descobri que tenho um wolverine em casa que cicatriza super rápido), conseguimos gerir a situação com apoio da minha mãe e irmã. Isto porque tínhamos algo pensado que não se concretizou. Entretanto vi-me imersa entre contactos com amas e creches e a desesperar cada vez mais. A certa altura dei por mim a chorar ao telefone com a minha mãe porque não sabia o que iria fazer e não tinha 600 euros para dispensar assim do pé prá mão (sim, médias de 400 euros de mensalidade e pelo menos mais 200 euros para inscrição e seguro). Do nada, tropecei numa creche num daqueles sites em que contêm tudo o que é instituições registadas, mas que não tinha qualquer outro registo online (já estava tão habituada a ir ver o site ou a página de Facebook). Vi a localização – mesmo a caminho do trabalho -, liguei a confirmar alguns detalhes... voz simpática e convidativa, forneceu todas as informações que pedi (mais de metade dos espaços recusaram-se a dar informações pelo telefone, nem sequer falavam nos rácios de funcionários quanto mais em valores de mensalidade) e agendei uma visita no próprio dia. Antes de sair de casa, aproveitei para sondar sobre o que outros pais falavam sobre o espaço e entre fóruns e grupos de Facebook nada a apontar de errado, antes pelo contrário.
 
 Fui visitar o espaço, já mesmo em cima da hora de saída e já sem crianças a encher as salas de gargalhadas e brincadeiras... mas ainda assim gostei tanto! Não é um espaço moderno, são duas salas para faixas etárias específicas, um refeitório e uma casa de banho. De imediato, quando entrei e me foi apresentado o espaço, pensei “isto faz-me lembrar a minha creche” e um sentimento de nostalgia e bem-estar entranhou-se. Trouxe toda a informação extra necessária, ainda falei algum tempo com a responsável e disse-lhe que tinha outras visitas agendadas, mas acho que parte de mim já tinha tomado a decisão. Depois de falar com o Paulo, ele disse-me “Paixão, se gostas do espaço, se empatizas-te com as pessoas, go for it! O Alex não precisa de grandes modernices, precisa mesmo é de ser feliz e estar bem!”. E é mesmo isso que queremos. No dia seguinte voltei com o Alexandre para preencher a papelada e rapidamente ele foi brincar com os outros meninos, sempre a confirmar se a mãe estava na zona.
parque infantil
 Para já ele chora a ir mas sai feliz e contente. Aliás, o choro foi em crescente todos os dias, sendo que no último começou no carro! Já hoje foi um choramingar intermitente. Já contamos com uma ida à urgência pelo provável contato com estes novos bichos do infetário, mas nisso falarei mais tarde. Somando tudo, estamos todos felizes... especialmente ao final do dia quando nos juntamos em casa :)
 
 Quem mais passou por estas mudanças? Quem espera pela entrada no pré-escolar ou escolar mesmo?
 
Kiss kiss,
Catarina R.
Olá pessoal,

 Nas últimas semanas tive imensos produtos que decidiram terminar ao mesmo tempo, o que é chato, porque no que toca a rosto gosto de investir em bons produtos e isso é um prejuízo para a carteira... Mas consegui negócios muito bons e gostava de partilhá-los com vocês.


 Já não vos sei dizer à quanto tempo (na altura fiz instastories a partilhar as promoções), a Wells teve um folheto de descontos imediatos em diversas gamas de cuidados para rosto. Como já tinha estes dois produtos debaixo de olho, esta foi a minha chance.
  Da Vichy comprei o sérum Mineral 89, que já experimentei algumas amostras e adorei. É super leve, de fácil absorção e não resseca a pele. Normalmente é comercializado a 20,40€ mas eu adquiri por 14,28€.
 Da La Roche Posay já ouvi falar imenso desta bruma Serozinc, que não só ajuda a controlar o sebo como apazigua as irritações da pele enquanto a limpa. Como a minha água termal estava a acabar e é algo que adoro utilizar na época do verão, decidi aproveitar o desconto. Normalmente encontro-a a 11,25€ mas paguei apenas 6,75€.



 E depois da desgraça na Wells, terminaram os produtos de limpeza... Estes já não repus com artigos em promoção, mas fui buscar uma novidade que me tinha despertado curiosidade e outro que já conhecia e adoro.
 Começo pelo que conheço, o exfoliante de mel e pêssego da Bioten, que acho muito próximo do St.Ives (o meu favorito de todos os tempos). É um pouco menos abrasivo, mas ainda assim continua a ser o que tem uma exfoliação mais profunda no nosso mercado (visto que o St. Ives ainda não se encontra nas nossas superfícies comerciais). Para além da excelente qualidade, o preço é encantador, custa apenas 3,99€.
 Para gel diário decidi experimentar uma das novas argilas da L'Oreal, um pouco a medo, porque ando com a pele seca, mas segundo a senhora que me atendeu, este é adequado para todos os tipos de pele e como estava mega curiosa, arrisquei. Este é de 3 argilas puras e algas vermelhas, e é um gel exfoliante. Já o utilizei algumas vezes e até agora, não ressecou a pele e deixou-a muito mais lisa e suave ao toque. Custou 5,79€.

 No geral, acho que fiz bons negócios, apenas o gel de limpeza teve um preço mais comum, mas é daqueles produtos que só online conseguimos abaixo dos 4€. Se conhecerem algum bom e acessível para peles sensíveis, digam-me :)

 Também gostam de investir na vossa rotina de rosto? Quais os vossos produtos favoritos?

Beijinhos,
Joana R.
Olá pessoal!

 Fui desafiada a partilhar um pequeno-almoço em família aqui no blog, o que foi uma experiência engraçada... porquê? Ora bem, foi preciso um desafio destes para perceber que raramente tomo o pequeno-almoço acompanhada. Quando eu acordo já não está ninguém em casa, e antigamente ia combinando algumas coisas com a Catarina, mas agora que ela tem um horário mais fixo, raramente terá manhãs livres... Sábado e Domingo são os únicos dias da semana em que temos todos oportunidade de sentar à mesa ao mesmo tempo. É algo que dá muito em que pensar... Mas o que importa é que ainda vamos conseguindo fazer coisas assim e já que durante a semana é tudo uma correria de manhã, ao menos nestes dias fazê-mo-lo descansados.





 Então, voltando ao pequeno-almoço, fui desafiada pela Manhãzitos a mostrar-vos uma opção equilibrada e tipicamente Portuguesa. Digo isto, porque temos de admitir que nós somos muito fãs de pão, é prático, rápido, e quando bem escolhido costuma ser uma boa fonte de fibra para começar o dia.
 Eu lembro-me perfeitamente de, na época em que andava na escola, o meu pequeno almoço ser uma sandes de planetus com queijo e fiambre, leram bem, usava as panquecas como se fosse pão e fazia a minha sandes, isto porque nunca fui uma pessoa de comer muito logo de manhã e assim tinha logo uma boa dose de fibra e proteínas. 
 Já o Alex é mega fã de pãezinhos de leite, e é essa a grande novidade da Manhãzitos, que são ricos em proteína e ferro. E novamente, é super prático, vêm embalados individualmente o que vos permite atirar um para a mala antes de sair de casa, e comem-se super bem com doces, salgados ou sem nada. Claro que para ser mais equilibrado deveremos comer uma peça de fruta, mas eu quis ser o mais transparente possível e a realidade é que raramente comemos fruta de manhã 😂
 Entre os adultos o favorito foi o manhãzitos de cereais, com várias sementes.




 Agora, claro que esta apresentação não é a que fazemos sempre, mas gostamos de caprichar de vez em quando e este foi um desses dias. 
 No dia-a-dia, falo por mim quando afirmo que normalmente faço uma chávena de café, uma sandes "do que me aparecer à frente" e sigo com o meu dia.

 Como costuma ser o vosso pequeno-almoço? Também costuma ser na correria ou reservam um tempinho para esta refeição?

Beijinhos,
Joana R.

Um pequeno-almoço em família!

by on April 07, 2018
Olá pessoal!  Fui desafiada a partilhar um pequeno-almoço em família aqui no blog, o que foi uma experiência engraçada... porquê? Ora be...